domingo, Abril 09, 2006

A importância dos povos indígenas e africanos na construção cultural do Brasil

No AMAUTA: "As escolas públicas e privadas ensinam que o Brasil é fruto da miscigenação entre brancos, índios e negros. Entretanto, os povos indígenas e africanos, que formaram e construíram o país, ficam relegados ao passado. Esta foi a análise que permeou os debate: Construções Étnicas: Identidade e Diversidade Cultural, que aconteceu nesta quinta-feira (06), no teatro do Sesc Vila Mariana, em São Paulo (SP). A actividade faz parte do Seminário Cultura Viva na Teia, que integra a programação da Teia Cultural, uma série de actividades organizadas pelo Ministério da Cultura, na capital paulista. Segundo a professora de Antropologia da USP, Maria Lúcia Montes, a população negra está fadada à escravidão na história do Brasil.. O mesmo acontece com os povos indígenas. Sempre tratados de forma genérica, as discussões não respeitam a diversidade dos 220 povos indígenas do país. Para reverter este quadro, Maria Lúcia citou a criação do Museu Afro Brasil, localizado no parque do Ibirapuera, em São Paulo. De acordo com a professora, identidade é fruto de uma construção social, por isso a importância de pensar à sério a questão da diversidade. Segundo ela, não haveria cultura brasileira se não fossem os povos indígenas e africanos." [notícia completa]

Sem comentários: